Quem sou eu

Minha foto
Gravataí, Rio Grande do Sul, Brazil

Bem vindo amigos

A criação deste Blogger tem como objetivo divulgar a minha criação de canários e metodologia de criação. Assim como servir de instrumento para troca de informações entre os criadores e apaixonados.Também uma forma de ajuda para os que estão iniciando na criação e divulgar alguns dos conhecimentos adquiridos ao longo do tempo,,, Que já é quase uma vida.
Os meus objetivos na criação é de sempre buscar o modelo standard dentro de cada COR ou Porte e em virtude desta busca ter um plantel cada vez melhor.

Dicas para Iniciantes

Como já havia destacado na página inicial deste blogger os assuntos que estou divulgando visa ajudar a quem esta começando na criação ou quem gosta de canários. Faço isto pelo fato de já estar a muito tempo na canaricultura e tive e tenho muitas dificuldades para obter informações a respeito desta minha paixão pela “Canaricultura”. O que encontramos hoje são criadores que vão levar para o túmulo os seus conhecimentos, não compartilhando estes conhecimentos adquiridos com as outras pessoas. Também temos muitas  informações desencontradas e sem fundamentos, que acabam por tirar do rumo de quem esta começando, conceitos errados que de tanto serem repetidos passaram a ser verdades.

Não vou desencorajar a quem esta começando, mas criar canários é um desafio, a matemática não entrar no jogo. Tenho uma frase que é de absoluta veracidade, que na canaricultura “Da onde mais se espera, dali é que não sai nada”. Criar canários é uma arte que envolve muita dedicação, tempo, observação, conhecimento e respeito pelos canários. Se pensar em criar canários como meio de obter lucros, desista, pois esta paixão nos dá mais despesas do que lucros.  A única coisa que certamente nos propicia e que nos enriquece é de muito prazer.

Este blogger teve início motivado nos contatos que tive com pessoas que gostam da Arte da Canaricultura  e de amigos que me procuram para obter informações a respeito dos canários e as dúvidas quase sempre são as mesmas, então resolvi passar estas informações nesta mídia eletrônica. Não tenho vocação para escritor e não sou muito bom no português e também não tenho muito tempo disponível para escrever, mas vou tentar divulgar o pouco que sei com o intúito de ajudar.

Aconselhamentos para quem esta iniciando 
Quando iniciamos a criação de canários somos compulsivos em adquirir  novos pássaros sem ter o conhecimento necessário para avaliar a qualidade das matrizes. Confesso que; Esta tarefa é complicada, mesmo para os que já são do ramo. Mais tarde, quando já estivermos entrando em um outro nível de conhecimento, vemos que todo o dinheiro investido e o tempo gasto de manejo foram jogados fora, ficando com aquele monte de canários sem padrão que certamente serão negociados a baixos valores para as agropecuárias. Este geralmente é o ciclo inicial de todo o criador. Este filme pode ser mudado, mas que para que isto aconteça, o postulante a criador, deverá primeiramente buscar os conhecimentos a respeito dos canários, conhecer as formas de manejo na criação e procurar a ajuda de um criador para diluir as suas dúvidas. O próximo passo é escolher a(s) linha(s) de canário(s) que o criador  deseja dedicar a criação e que realmente ele goste. Não inicie a criar uma linha simplesmente por modismo ou pela facilidade de negócios. Certamente a paixão recíproca entre criador e a linha de canários escolhida é um fator muito importe para o êxito de sua criação. Feito a escolha, procure um criador que crie os canários da linha escolhida e negocie o que de melhor possa adquirir, conforme o seu bolso, não se deixe levar pela quantidade, priorize sempre pela qualidade. Lembre-se que o belo da genética é que ela nos permite ir melhorando ou piorando ano a ano, vai depender dos nossos conhecimentos. Todos os criadores levaram muito tempo para alcançar o padrão idealizado e temos que ter muito cuidado para eleger ou montar na memória o que deva ser o nosso padrão idealizado. Este padrão idealizado vem somente com o estudo, com a integração com outros criadores e a visualização freqüente do canário standard da linha.
Feita a compra das matrizes e utensílios, vamos tratar da integração com os outros criadores. Esta integração deve ocorrer com o ingresso do novo criador em um clube de criadores de canários da sua região. Os clubes teen a função de promover encontros, promover seus criadores, aprimorar conhecimentos, fornecer anéis para anilhamento dos filhotes, promover eventos para venda de matrizes dos seus filiados, participar de torneios de âmbito regional, estadual e nacional.
 
Abaixo alguns Clubes de Criadores de Canários no Estado do Rio Grande do Sul – Brasil. Escolha um clube mais próximo da sua localidade e BOA SORTE e Lembre-se sempre, que as maiores virtudes de um criador é a Organização, Perseverança e a Paciência.
 
Tecle em cima da imagem para ampliá-la

Lógica do início dos êxitos na criação de canários.


Para quem esta iniciando na criação e conseguir ter êxito no primeiro ano  de criação este fato tem que ser comemorado com muito destaque. Pois o que normalmente acontece é bem o contrário. Eu tenho o conceito de que somente conseguimos obter  bons resultados na criação, quando a maioria dos canários são nascidos em nosso canaril, pois os mesmo já estão acostumados com todo o ambiente que o cerca, ou seja calor, umidade, presença de pessoas e outros coisas mais. 
O fato de termos muitos problemas na criação no primeiro ano podem ser creditados ao stress proporcionados por alguns destes fatores;
  • Deslocamento de viagens.
  • Nova alimentação.
  • Novo espaço (gaiola – será colocado individualmente ou com mais pássaros).
  • Temperaturas e climas diferentes.
  • Quantidade de luminosidade no ambiente.
  • Manuseio por outro tratador.
  • Excesso de visitações de pessoas.
  • Excesso de barulho ou ruído.
  • Poluição do ambiente.
  • Qualidade da água.
  • Animais e Aves diferentes  no ambiente,  tipo gato, cachorro, calopsitas,,,,
Os canários são pássaros muito sensíveis a qualquer tipo de mudanças, podendo estas modificações de ambiente e manejo citadas acima gerar um alto nível de stress e este stress poderá proporcionar o aparecimento de doenças. 


Como é de conhecimento, em todos os seres vivos em seu organismo existem bactérias benéficas e maléficas coexistindo em equilíbrio.Também podemos acrescentar a portabilidade de vírus. Quando existe uma baixa de imunidade no organismo, fato que pode ser ocasionado pelo stress, as estruturas maléficas ou bactérias Gran Negativas e os vírus podem se manifestar, causando grandes transtornos ao organismo dos nossos canários, podendo levá-los a morte.


Muitas vezes escutamos relatos de criadores que adquiriram canários de outros criadores e os mesmos morreram ou ficaram doentes na primeira semana no novo canaril. Na maioria das vezes estas aves vêem de criadores com excelente padrão no que tange;  ambiente,  alimentação,  higiene e de cuidados. Quando estas aves ingressam em locais com padrões inferiores de qualidade ou com manejo deficitário, estes pássaros sentem a mudança e com isto aumenta o nível de stress.


O que aconselho ao criador iniciante quando adquirir canários de outros criadores é de verificar os seguintes pontos;
  • Tipo de manejo que o canário estava tendo quanto à limpeza (ou troca) das gaiolas, poleiros, garrafas de água, troca de papel, etc.
  • Composição das sementes servidas.
  • Cuidados para os canários que vêem de estruturas sem bebedouros automáticos para estruturas com bebedouros automáticos.
  • Textura, composição e periodicidade em que a farinha é servida.
  • Se é servido as verduras com periodicidade para o canário.
  • Quando foi dada a última aplicação de vermífugo para o canário.     
Por todos estes motivos citados, volto a frisar que; começaremos realmente a ter o conceito de plantel e de obtermos uma maior eficiência nos acasalamentos quando começarmos a utilizar os filhotes nascidos em nosso canaril, antes disto é muito difícil, mas existem exceções.
Este são os transtornos iniciais de todos criadores e que conforme o grau de organização, planejamento e persistência podem ser amenizados. Por tanto, reflita antes de criticar a qualidade dos canários de vindos de outros criadores que não tiveram êxito no seu canaril, pois o problema pode estar bem diante de nos.
             
                                Os canários 
Uma das questões que causam muitas dúvidas nas pessoas é referente ao conceito e classificação dos canários. Os canários são classificados da seguinte forma; Canários de Cor, Porte e Canto.
                  
Os canários de cor; Também cantam mas, o que interessa na avaliação do canário é o quesito da cor e da envoltura. Nestes canários o que menos nos interessa é o canto, podendo até nunca ter cantado. Nesta linha temos aproximadamente 600 linhas de cores, dentre elas os Branco, Amarelos, Verdes, Canela, Cobres, Ágatas, Isabelinos, Fheos, Vermelhos, Pintados e etc.

Amarelo Marfim - Branco Dominante - Eumo - Vermelho Mosaico
Os canários de porte; Também cantam, mas o que interessa na avaliação do canário é o da forma do corpo, plumagem e desenvoltura. Nesta linha temos os Norwich, Lancashire, Border, Gloster, Fife fancy, Lizard, Frizados, Yorkshire, Giber, etc.
Gloster - Yorkshire - Espanhola - Border - Bossu
Os canários de canto:  Uma breve estória. O canário de canto surgiu nas minas da Alemanha, onde eram usados como sensores de toxidade do ar. Os mineiros penduravam as gaiolas com os canários de tantos a tantos a metros ao longo dos túneis de escavação das minas. Quando os canários paravam de cantar e ficavam no fundo das gaiolas os mineiros se retiravam pois havia algum tipo de toxidade no ar. Mas havia um problema, imaginem um monte de canários cantando estridentemente dentro de um túnel ,é quase impossível de aguentar. Houve então uma mutação em relação ao aparelho canoro do canário, em algum momento nasceu um canário com laringe achatada e esta mutação ou deformação foi utilizada para gerar canários com o canto grave e de baixa intensidade sonora. Estes canários sofreram seleção e correção no canto e com tempo foram identificadas as composições e as parte obrigatórias de canto para estes canários e a denominarão de TOUR de canto para canários de canto. Pode ser simplesmente chamada de ópera de canto dos canários ROLLER.Também temos nesta linha de canto os timbrados espanhois e os Malinois.

Abaixo vídeo de um canário de canto
http://www.youtube.com/watch?v=WAhXmSczpqkh

Quantos anos vivem os canários em gaiola? No meu canaril tive canários que viveram  8 anos, mas tenho informações de canários que chegaram a viver 15 anos.

Qual a influência da temperatura nos nossos canários em períodos que antecedem os acasalamentos?

As vantagens dos períodos Quentes;
Os canários ficam mais alegres, cantam mais e conseqüentemente se aprontam para o acasalamento mais rápido.As doenças são mais fáceis de serem curadas.

As Desvantagens dos períodos Quentes;
O calor em excesso afeta o funcionamento glandular em especial a Tireóide. Também podem ocorrer as mudas fora de épocas. Pode ocorrer dos canários se aprontarem bem antes do tempo previsto para os acasalamentos e pior ainda, quando as fêmeas ficam prontas antes dos machos. Quando isto ocorre há um desgaste, devido às posturas sem gala e os inícios dos chocos e quando chegam na época dos acasalamentos as fêmea já se encontram esgotadas.

As vantagens dos períodos Frios;
O frio é necessário para estimular o sistema cardiovascular e estimular a atividade de secreção glandular.

As Desvantagens dos períodos Frios;
As doenças respiratórias aparecem com maior freqüência e as doenças também ficam mais difíceis de serem curadas.

Quanto tempo leva para um canário jovem a ficar maduro para acasalar?
Em torno de 8 a 9 mêses. Devido a este fato devemos planejar o nascimento dos filhotes até o mês de dezembro de cada ano para que nos possamos utilizá-los na próxima temporado de acasalamento.

As Características dos canários prontos para o Acasalamento:
 
Diferenças morfológicas entre machos e fêmeas

A esquerda Macho Branco e a direita Fêmea Amarela 
Os machos começam a cantar de uma forma estridente no fundo da gaiola com as duas asas pregadas entre si  e com o peito saltado e a cabeça erguida e com o olhar sempre voltado para a fêmea por ele escolhida ou para um rival. Nesta fase os testículos aumentam de tamanho, aumentando visualmente o volume do corpo na zona localizada abaixo do abdômen até a cloaca. Também fica visível o espigão, que é o órgão de reprodução do canário, localizado dentro da cloaca do canário. Também existe uma fase de exibição onde o macho pega pedaços de algum tipo de material no bico e fica pulando de lado a lado nos poleiros.

As fêmeas começam a ficar inquietas, batendo as asas incessantemente e começam a pegar material para confeccionar o ninho. Nesta fase fica visível o aumento dos ovários, chegando a duplicar o seu volume. Estas modificações podem ser visualizadas se pegarmos a canária na mão e assoprarmos o seu ventre,  localizado abaixo do abdômen até a cloaca.

Canário Vermelhos ou Lipocrômicos Vermelhos
O vermelho foi obtido através do cruzamento do Canário “Belga” com o Tarin da Venezuela, que é uma espécie de pintassilgo vermelho. Foi muita sorte para canaricultura, pois na maioria das vezes os cruzamentos com  indivíduos de famílias diferentes geram indivíduos híbridos (Não Fecundos), mas isto não ocorreu.

Os Filhotes do Tarin quando nascem não possuem o vermelho na sua plumagem, este vermelho vai aparecendo com a alimentação rica em caroteno, inclusive de pequenos crustáceos. Nos Tarins esta genética já esta fixada. Devido a este fato podemos concluir que; Se alimentarmos um canário amarelo sem a genética do Tarin, com uma alimentação rica em caroteno, ele nunca irá ficar com plumagem vermelha como um canário que tenha a genética vinda do Tarin.

Utilização do Caroteno
Antes do surgimento dos corantes químicos dos tipos; Carophyll e Cataxantina, utilizávamos os carotenos naturais dos tipos; Gema de Ovo, Cenoura, beterraba, Milho, Verduras e Farinha de Milho. Logicamente que o canário não ficava com o vermelho que temos hoje. Abaixo imagens com a coloração dos pigmentantes, Carophill, Beta Caroteno e Cataxantina.
Click na figura para ampliá-la
Os carotenos
Os carotenos são pigmentos orgânicos encontrados nas plantas e microrganismos como algas e fungos. São essenciais para a vida e nenhum animal pode sintetizá-los, por isso devem ser ingeridos na dieta alimentar.
Podem ser classificados em carotenos e xantofilas. O caroteno mais conhecido é o betacaroteno. Porém ele não consegue transpor as paredes intestinais dos canários, assim não influencia na coloração das penas.
As xantofilas são carotenóides que consegue transpor a parede intestinal dos canários, mas necessitam de substâncias gordurosas para serem absorvidas pelo organismo. As mais conhecidas são a luteína, a zeaxantina, a cantaxantina e a rodoxantina.
A luteína e a zeaxantina são ingeridas normalmente na alimentação diária dos canários.
A luteína provém das sementes e das verduras e é responsável pela coloração limão da plumagem. As fontes da zeaxantina são principalmente os ovos (Gemas) e o milho amarelo e a coloração resultando é o alaranjado.
A cantaxantina e a rodoxantina são pigmentos que dão a coloração vermelha, mas esta não fazem parte da dieta diária dos canários, devendo ser adicionadas diariamente na ração e de forma contínua. A
cantaxantina é responsável pelo vermelho mais intenso e com mais brilho e a rodoxantina um vermelho mais fosco.
Para quem criar canários com fator para apresentação em concursos, não devem  fornecer alimentos que contenham a zeaxantina (laranja, milho amarelo, gema de ovo), pois os mesmos irão tirar o vermelho profundo da coloração da plumagem, passando para um tom mais amarronzado. No caso dos canários com fundo de cor marfim o fornecimento da zeaxantina é benéfico para a composição da cor,  ficando com o tom de cor da plumagem mais dourada.    

Abaixo uma relação de cores e efeitos dos pigmentantes na plumagem;

Em Canários de fundo Amarelo (Amarelos,Verdes,Canelas,,,) sem a genética do Tarin. Ficam com a plumagem Vermelha.
Em Canários Vermelhos com a genética do Tarin. Ficam com plumagem da cor vermelha, sendo este vermelho de uma intensidade muito  profunda e aptos para os concursos.
Em Canários de fundo branco ou branco: O caroteno não faz efeito.

Para Manutenção da Côr Vermelha dos canários para as  pessoas que só querem ter o pássaro na gaiola;

Fornecer farinhada para pássaros com fator vermelho pura e levemente umidecida. Caso não haja aceitação da farinhada pura, adicionar ovos amassados a garfo ou maçã amassada a farinhada, duas vezes na semana. A verdura também ajuda a manter a cor. Evitar o pão com leite.

Para Criadores;

Do primeiro dia de vida até terminar a muda de verão deve ser fornecido a farinhada para pássaros com fator + metade peso farinhada com ovos esmagados + Carophyll da Roche 5g p/KG + cada criador tem seus acréscimos do tipo frutas e verduras + reforço de amiácidos todos os dia.
Obs: A farinhada tem que ficar bem solta e levemente úmida.

Aumentar fornecimento de sementes negras, pois são ricas em gorduras e as gorduras ajudam a fixar com maior eficiência o caroteno na plumagem.

Não forneça ovos cozidos com a casca, pois eles aprenderam a comer a casca do ovo e consequentemente irão  comer seus próprios ovos.

Não expor os canários ao sol. Este item referem-se aos canários de cor que irão para os concursos, pois o sol enfraquece a cor. O lado bom do sol é que além de fixar algumas das vitaminas importantes (K) para o organismo  do canário, acentua a oxidação das patas, unhas e bico. Após os concursos o sol esta liberado para os canários.

Depois da muda de verão a farinhada  poderá  ser fornecida a cada dois dias.

Antes da época de acasalamento aumentar o fornecimento de farinhada para os pássaros com fator vermelho pura, levemente úmida. Caso não tenha aceitação, adicionar ovos amassados a garfo ou maçã amassada a farinhada a cada dois dias.


Dicas para adquirir matrizes
Procedimentos ao visitar os criatórios de canários.

  • Devem ser agendadas as visitas com antecedência com o criador. Cada criador  possui condições que serão passadas para o visitante dos tipos; dias e horários disponíveis e limites de pessoas, crianças, etc.
  • Se o criador e visitante combinaram horário de visitação tente cumprir, caso não consiga, telefone para remarcar o horário.  Tenha em mente que após as luzes canaril serem desligadas, não adianta insistir para visitar, que o criador não irá acendê-las, sob pena de estressar as aves.
  • A roupa do visitante deve ser em tons claros e evite usar óculos escuros, bonés ou chapéu, dentro do canaril.
  • Fumar no canaril, nem pensar.
  • Evite tocar nas gaiolas, tente manter uma certa distancia, ou seja a distancia confortável para os pássaros.
  • Evite apontar para uma ave.
  • Não fique chateado se o criador pedir gentilmente que passe os solados dos sapatos, sob o carpete com desinfetante, antes de entrar no canaril. São medidas para evitar a transmissão de doenças de fora para dentro do canaril.
  • Não tente chamar os pássaros com imitações de sons de outros pássaros.
  • Evite gestos bruscos, gritos e voz elevada.
  • Evite ligar aparelhos de rádio, fones de ouvidos ou celulares dentro do canaril.
  • Jamais levem seus animais domésticos nas visitações.
  • Dificilmente o criador deixará entrar outros pássaros dentro do canaril.
  • Se o visitante tiver a intenção de adquirir algum pássaro, no agendamento da visita, pergunte ao criador como poder ser feito o pagamento da compra.

Cuidados na compra de Canários
  • Comprar canários de criadores idôneos.
  • Adquirir sempre canários do ano. Caso não seja possivel adquirir o canário do ano, certifique-se que a matriz disponível  já tenha tido e criado os filhotes.
  • A aparência do canário diz muita coisa. Se estiver com as penas levantadas ou deformação nas patas e bicos ou lacrimejamento ou penas engomadas na cabeça ou quando estiver parado no poleiro ficar com o rabo oscilando não é aconselhável fazer negócio.
  • Se ao pegar o canário na mão e notar que as penas caem com facilidades, refugue o canário.
  • Pegar o canário na mão colocá-lo próximo ao ouvido e verificar se o mesmo não esta chiando, após assoprar o ventre e verificar se o mesmo não apresenta manchas roxas e revisar as partes internas da asas  e  "suvaco" para ver se não possui piolho. Também é importante verificar a parte interno da "Boca" para ver se não esta com excesso de secreção.
  • Exigir do criador informações por escrito referentes a filiação e a carga genética do canário.
  • Quando comprar canários classificados em concursos, verifique a pontuação obtida, sempre entre 89 e 90 pontos.
  • Não se iludam pelo preço dos canários, pois existem canários caros e muito ruins.
  • Não compre canários sem anilha de identificação.
Informações sobre os anéis dos canários
Os anéis são fabricados pela FOB e fornecidos para os associados ligados a entidades (Clubes) filiados a ela. Estes anéis não são gratuitos, custam em torno de R$ 1,80 a unidade. Cada criador pode comprar o número de anéis que achar necessário, ficando o criador responsável pelo seu uso. Nos casos do uso indevido dos anéis, o criador pode até perder o credenciamento junto a FOB ou a sua associação. Os anéis podem ser confeccionados de bitolas ou diâmetros diferentes para os tipos diferentes de patas de canários. Os canários de cor o diâmetro dos anéis é de 3 mm. Os canários tipos; Norwich, Yorkshire e outros, os seus anéis tem diâmetros maiores. A FOB inovou na confecção dos anéis a partir de 2008, acrescentou a cor dos anéis diferentes para cada ano. 
Até 2007       – Todos em alumínio.
Azul Marinho – identifica o ano de 2008
Violeta           – identifica o ano de 2009
Laranja          – identifica o ano de 2010
Azul Marinho – identifica o ano de 2011

No concurso nacional de canários são aceitos somente canários com anéis da FOB.
Como Ler os dados do Anel;
Exemplo dos dados do anel cortado e aberto 
Primeiro dado...:  FOB - Federação Ornitológica Brasileira.
Segundo  dado:  847- Número de identificação do criador na sua associação.
Terceiro dado...:  12 - Ano de nascimento do canário.
Quarto dado....:  HC082 – As duas primeiras letras identificam o código da associação cedido pela FOB;
HC – União Gaúcha dos Criadores de Canário– Porto Alegre – RS – Brasil

Abaixo Exemplo; Primeira coluna da tabela com os dois dígitos que identificam a associação de criadores. 

HC UGCC UNIÃO GAUCHA CRIADORES CANÁRIOS PORTO ALEGRE RS
JA SOPP SOCIEDADE ORNITOLÓGICA REG.PRES.PRUDENTE SP
KF UCRP UNIÃO CANARIC.REGIAO PRES.PRUDENTE SP
DF COPE CLUBE ORNITOLÓGICO PERNAMBUCANO RECIFE PE
AI ACRP ASSOCIAÇÃO CRIADORES CANÁRIO DE RIBEIRAO SP
JF SOAM SOCIEDADE ORNITOLÓGICA ALTA MOGIANA RIBEIRAO PRETO SP
KA ARCC ASSOCIAÇÃO RIOCLARENSE CRIADORES CANÁRIOS RIO CLARO SP
BL CRAC CANARICULTORES ROLLER ASSOC.CANARIO RIO DE JANEIRO RJ
CA CCC  CENTRO DE CRIADORES DE CANÁRIO RIO DE JANEIRO RJ
HD UNCC UNIÃO NACIONAL CRIADORES CANÁRIOS RIO DE JANEIRO RJ
LF SORR SOCIEDADE ORNITOLÓGICA DO RIO DE JANEIRO RJ
Os três dígitos após as letras contem o número  de anilhamento do canário. Se o criador pedir a confecção de 100 anéis para o ano, os anéis virão de HC001 a HC100.
Existem também os anéis de plástico que podem ser encontrados nas lojas de vendas de produtos para aves, que podem ser colocadas até mesmo em canários adultos. Estas anilhas tem a função de identificar certas características de um determinado grupo de canários do plantel com a finalidade de facilitar a sua identificação. Exemplo; preciso identificar todos os indivíduos portadores de Onix, Opalino, etc. Posso identificar estes grupos de canários com anéis de plástico de uma determinada cor. Ex; Todos os filhotes portadores de Onix terão anilhas plásticas de cor preta e os opalinos na cor Branca. 

Cuidados de Saúde
 Vermífugo no Final de Março após a muda e em Julho antes dos acasalamentos. Quando for escolher o vermífugo verifique na bula se o mesmo combate a Singamose a "Famosa Pevite", pois nem todos os verífugos matam este verme.

Evitar a utilização de antibióticos desnecessariamente.

Para pássaros com acariose de papo, utilizar uma gota de ALAX  no encontro das ASAS, se o caso for mais grave coloque uma pequena gota de ALAX em cima da língua da ave. Ver as restrições para a aplicação do Ivomec no bico dos canários, nas pasta Doenças e Prevenções. Muito importante; quando for administrar qualquer medicação via bico, cuidar para que a cabeça e bico da ave fique na horizontal, evitando que o medicamento seja aspirado para os pulmões.
 
A Ivermectina é o princípio ativo encontrado nos medicamentos IVOMEC e ALAX, não atuam como vermífugo, mas sim, como desparatizador. Na parte externa do corpo, combatem; os carrapatos, pulgas, piolhos, ácaros,,, e na parte interna; combatem alguns vermes de forma redonda do tipo das amebas e os ácaros do papo.

Evitar a utilização da Sulfa ou derivados, pois causam a esterilização dos pássaros por um determinado período. Se for utilizado algum medicamento a base de sulfa, deve ser fornecido reforço de ferro e vitamina 'E' para a ave. A sulfa além causar esterilização, causa a diminuição do número de plaquetas no sangue e as plaquetas são agentes de contensão das hemorragias.

A transformação do caroteno é realizado no fígado da ave, onde do caroteno é gerada a vitamina "A"(Olhos/Visão) e a graxa vermelha da gordura que irá colorir as penas de vermelho ou amarelo. O excesso de carophil ou cantaxantina, podem causar a morte da ave, devido a sobre carga de trabalho do fígado. O criador deve verificar a cor das fezes da ave. Se estiver cor de sangue, deve reduzir o carophil ou cantaxantina. O ideal é que fique oscilando entre o rosa e o vermelho. Pode também utilizar vitaminas do complexo B-6 para melhorar as funções hepáticas.

A água deve ser trocada diariamente ou no máximo a cada dois dias. Se possível utilizar bebedouros de 120 ml, pois  a mantém mais fresca nos dias quentes e se possível do tipo translúcido. Devido ao fato de que na época de criação, algumas canárias  vomitam o resto da comida que esta no papo no bebedouro e se deixarmos mais de um dia esta água  irá apodrecer. Por este motivo indico o uso de bebedouros translúcidos, pois fica mais fácil de visualizar quando a água esta turva.

Para quem serve ovos cozidos na farinhada, não deixar farinhada de um dia para o outro e quando a temperatura estiver alta, retirar ou repor a farinhada em potes limpos ao meio dia.

Quando for servido ovos cozidos na farinhada, os ovos devem ficar em fervura pelo menos 20 minutos. Este procedimento visa matar qualquer bactéria e outros agentes patológicos que possam ser passados para as aves.  Tenha o cuidado de não utilizar as bandejas de papelão utilizadas para acondicionar os ovos dentro do canaril, pois elas podem ser  vetores de agentes patológicos vindos dos aviários. O fato do ovo ter sido fervido por 20 minutos exterminou com as bactérias residentes naquele momento, isto não quer dizer que ovo utilizado na mistura esteja livre de possíveis contaminações por bactérias. Se nos não cuidarmos das retiradas dos potes da farinhada com ovos cozidos, devido ao calor e outros fatores, as bactérias podem se instalar novamente.   

Nas gaiolas dê a preferência as gaiolas de arame galvanizado que tenham a grade inferior e a grade de divisão da gaiola, removíveis. Se possível ter uma grade inferior de reserva para cada gaiola. Quanto a limpeza externadas gaiolas, devemos  passar um pano úmido de tempo em tempo, para retirar a poeira e algum resíduo de alimento. Os poleiros devem ser trocados ou raspados quando sujos. A bandeja com o papel, deve ficar abaixo da grade inferior, sempre. Esta é a medida principal para manter a saúde do canário e evitar os fungos nas patas.

Colocar sempre a disposição dos canários um pote com areia e farelo de casca de ostra,  pois  estes minerais  teen a função de quebrar os alimentos. A moela é um músculo pulsante por onde passam os alimentos e nela ficam depositados os grãos de areia ingeridos. Quando a moela  se comprime, os grãos de areia funcionam como se fosse uma prensa  para os alimentos, tendo a função de esmagar , quebrar  para ajudar  na digestão.

Em janeiro ou feveiro e antes do período dos acasalamentos pulverizar com Kill Red  todo canaril, somente tendo o cuidado de retirar os potes de farinhada e as frutas e verduras da gaiola. Caso queira deixá-los, não tem problema, eu costumo retirá-los antes de pulverizar. Os bebedouros e os potes com as sementes podem ficar na gaiola. Utilizar o Kill Red na composição de 6ml para cada litro de água. Aconselho a pulverizar pela manhã e em dias com boa temperatura. Após a aplicação do piolhicida, deixar que o produto seque sozinho.

A banheira para o banho deve ser fornecida pela manhã, pelo menos uma vez por semana e de preferência em dias com boa temperatura. Adicionar a água do banho 2 gotas de Kill Red ou 5 gotas de vinagre de maçã. Os produtos adicionados ajudam a prevensão dos piolhos e as traças das penas.

Acasalamentos;

Selecione um plantel de canários de bom comportamento. Qualquer vício de comportamento deve ser avaliado e  analisado se vale a pena ficar com canário ou de descartá-lo, pois estas características poderão ser passadas para os filhos.
.
O ideal é sempre utilizar na formação do casal, um bom criador(a) com canarios(as) mais jovens.   
.
Nos acasalamentos por bigamia, avalie antes se vale tanto a pena. Pense na possibilidade de não poder contar com o canário por algum motivo inesperado bem na fase de desenvolvimento dos filhotes a situação fica muito complicada.

As unhas e as penas ao redor da cloaca devem ser aparadas, este último item se aplica aos glosters e também a canários com muito volume de pena.

Para os machos dois meses antes dos acasalamentos disponibilizar germe de trigo misturado na farinhada ou puro, caso tenha aceitação. O germe de trigo é pura vitamina "E", funciona como se fosse o Viagra para os canários.

Acasalar pássaros sadios e em caso de dúvida não o utilise na temporada.

Ter sempre em mente que uma canária quando boa reprodutora não tem preço.

Acasalar os canários de cor sempre dentro dos critérios do padrão de cada categoria de cor.

Os Canários reproduzem bem até os 4 anos, após este tempo geralmente começam a baixar a fertilidade.


Cuidar o tipo de pena dos pássaros acasalados; Sempre Intenso com Nevados ou seja, Canários de penas curtas com Canários com Penas Longas (Repolhudo).

Sempre deixe alguns canários de reservas para poder substituir quando algum canário ficar impossibilitado. A maior incidência de substituições são as de fêmeas.

Quanto aos acasalamentos de curiós, azulões é muito diferente dos canários. Nos canários o casal pode ficar  juntar o ano inteiro sem nenhum problema, o inconveniente é que o canário quando junto da fêmea  passa a cantar menos.

Iniciar sempre os acasalamentos dentro de períodos fixos para melhor aproveitamentos dos filhotes do ano anterior.



Se possível deixar os machos velhos, um em cada gaiola e as fêmeas velhas 3 por criadeira. Os filhotes, eu os separo pelo sexo e cor. Colocando 10 filhotes em cada voadeira de 1m de comprimento. Quando começa a diminuir os dias frios e os pardais começam a fazer os seus ninhos, eu começo a juntar os casais, geralmente em meados de agosto.

Cuidados nos Acasalamentos e Filhotes;

Gaiolas limpas e ninhos sem forro de feltro. Se possível utilizar forro de espuma fina e não utilizar jornal nos fundos dos ninhos, pois o jornal não permite que os filhotes fixem as unhas no fundo do ninho, podendo ficar com patas abertas.

Fornecer pequenos pedaços de juta desfiada para que as fêmeas comecem a confeccionar os ninhos. Obs: Não fornecer Lã ou tecidos que tenha linha fina, pois as linhas podem ficar enroladas nas patas.
 
A postura em geral é de 4 ovos e levam em torno de 13 dias para descascar. A partir do oitavo dia já podemos colocar o ovo contra a luz para verificar se o embrião esta em desenvolvimento. Quando translúcido com a gema bem definida, não existe o desenvolvimento do embrião. Quando a gema não pode ser definida e apresentar uma forma de mancha escura o embrião esta se desenvolvendo. Para identificar se o ovo esta galado ou não, podemos partir a casca com o cuidado para não ferir ou furar a gema e verificar se existe um ponto de cor amarelo descolorado na superfície da gema. Para dimencionar, é semelhante ao ponto de uma caneta esferográfica escrita grossa.
Evolução do embrião dentro do ovo
O criador deve anotar a data que a canária começou a chocar e a partir desta data prever o descasque para 13 ou 15 dias após. A quantidade de dias do choco irá dependendo da temperatura externa do ambiente. Note, que o fato da canária deitar sobre os ovos no ninho, não indicará que ela está na fase de choco. Muitas vêzes a canária fica deitada sobre os ovos e a febre do choco acontece um ou dois depois. Um bom indicador para sabermos se a  canária  esta  na fase de choco é de verificar o volume das fezes, pois nesta fase há  um aumento considerável de volume.
Passando os 13 dias de choco o criador deve afastar o canária do ninho e colocar os ovos contra a luz para verificar  as condições do embrião. Pode ter como base a figura acima. 
     
A competição pelo recebimento de comida no ninho pelos filhotes é muito grande, onde sempre o maior leva a vantagem ou seja, por ser maior  e mais forte, ele consegue comer mais do que os outros. Geralmente os últimos filhotes sobrevivem devido a intervensão do criador , quer seja ela na alimentação manual fornecida  ou na troca de ninho do último filhote, para um ninho com  filhotes do mesmo tamanho. Quando estes filhotes sobrevivem sem a ajuda do criador, tornam-se geralmente canários mirrados e quase sempre problemáticos. Talvez estejamos perdendo ali  um futuro campeão.
Veja item Alimentação manual para filhotes dentro da pasta Alimentação dos Canários.
Para melhorar a produção visando os descasque dos filhotes todos no mesmo dia, evitando assim os problemas relatados no parágrafo acima, devemos utilizar a técnica da substituição dos ovos da postura ou seja a cada ovo posto pela canária devemos substituir por um ovo de plástico. Quando a canária efetivar a postura do quarto ovo, devemos trocar todos os ovos de plásticos pelos ovos originais ou naturais. Os ovos retirados devem ser acomodados e um recipiente forrado com algodão e deverão ser virados ou trocados de posição todos os dias para evitar que a gema fique grudada na casca do ovo. Estes ovos podem ficar aguardando o choco por 3 semanas, em local com boa ventilação e pouca luz. As temperaturas externas acima de 34 graus Celsius, ativam o processo do desenvolvimento do embrião contido dentro no ovo.  Não aconselho a  higienizar estes ovos, eles devem ser guardados da forma que foram retirados do ninho. Digo isto, pelo fato de ter tentado higienizar  os  ovos da postura por diversas vezes e todos não descascarão.
Este ano consegui uma maneira de higienizar os ovos sem problema algum. A única condição é este ovo não tenha passado pelo aquecimento do choco ou seja do embrião não ter iniciado o processo de desenvolvimento. Para higienizar o ovo, basta deixar alguns minutos de molho em um pote com água, que em alguns minutos as crostas de sujeira começam a desmanchar. Para completar a limpeza é só passar ovo, com todo o cuidado, em um pano macio e levemente úmido.

A eclosão do filhote pode ser facilitada quanto a umidade do ar. Quando a unidade do ar estiver boa , será mais fácil  para o embrião romper a casca do ovo, pois a casca estará macia, devido a umidade do ar. Quanto mais seco estiver o ar, mais duro estará a casca. Por tanto, muito cuidado com o uso de aquecedores no ambiente de criação, pois estes aparelhos retiram a umidade do ar. Um fato curioso, quando o filhote nasce dá para ver na ponta do bico uma leve elevação na forma de quilha voltada para cima, que se chama dente do ovo, que é utilizado para facilitar a ruptura da casca pelo filhote, como o passar dos dias esta quilha desaparece.Feita a ruptura da casca pelo filhote a fêmea começa a cortar ou a serrilhar o ovo na forma de uma circunferência perfeita para liberar o filhote da casca.O filhote em alguns minutos é liberado das cascas e se ainda houver algum resquísio de placenta ou do cordão umbilical, este é cortado pela fêmea e em seguida trata de se livrar das cascas, deixando-as bem a vista.

Tenha em mente que os canários (machos e fêmeas) produzem no papo uma espécie de leite, rico em enzimas que será fornecido aos filhotes, misturados com os alimentos colocados a disposição na gaiola. Por este motivo a papa fornecida manualmente nunca terá o mesmo efeito que a comida regurgitada pelos pais.
O anilhamento poderá ser feito a partir do quinto dia de vida do filhote. Um dado importante para o anilhamento é analizar a limpeza do ninho com os filhotes. Se estiver muito limpo, certamente teremos problemas da canária retirar o anel da pata do filhote ou até mesmo jogá-lo para fora do ninho. Este problema pode ser anemizado, esperando para anilhar quando os filhotes começarem a fazer as suas fezes na borda do ninho, nesta fase a canária não prioriza tanto a limpeza.

Abaixo Link com vídeo de anilhamento de canários.
 

Há uma tendência da fêmea de tirar as penas dos filhotes, quando isto ocorrer, devem ser separados os filhotes na mesma gaiola com a grade de divisão e o casal irá alimentar os filhotes pela grade ou colocar o macho junto com os filhotes, juntando o macho em alguns períodos com a fêmea para que o ele possa galar. Com 30 dias os filhotes podem ser separados dos pais.

Para ajudar a aceitação das sementes pelos filhotes, podemos ajudar, dando uma socada nos grãos de sementes para afrouxar a casca ou passar uma garrafa de vidro em cima das sementes, como se fosse abrir a  massa para macarrão.

Procurar tirar filhotes entre julho à dezembro, no máximo 4 acasalamentos, isto irá ajudar para ter casais que reproduzam bem no próximo ano.

Para quem deseja criar canários com o objetivo de concorrer a concursos, tenho uma convicção; os melhores Glosters para concursos são os que nascem em junho ou julho, pois chegam com a estrutura corporal de um canário adulto nos concursos e nos canários de cor os melhores são os nascem em novembro e dezembro, pois chegam com melhor padrão de cor , devido a qualidade das penas serem mais novas. O único problema é que talvez não estejam com a estrutura de penas completas, vai depender do manejo.

Motivo dos insucessos nos acasalamentos;

O Abandono do ninho pela canária, pode ser provocado por um dos motivos abaixo;
  • Quando começar a postura dos ovos não troque a gaiola de lugar.
  • Não manipule o ninho sem conhecer o temperamento da canária.
  • Quando a ninhada esta doente, a canária instintivamente para de animentá-los. 
  • Infestação de Piolhos.
  • Por problemas genéticos ou patológicos, a canárias não ativa o processo do choco.
  • Quando for repassar filhotes de outros casais, procure fazê-lo a noite, para que a canária não repare a troca. 
  • Stress gerados por animais noturnos que visitam as gaiolas do tipo; camundongos, ratos, morcegos.
Canários em níveis diferentes de aprontamento para o acasalamento, ou seja a canária  pode estar pronta  para acasalar e o macho não ou vice versa. 

Pode acontecer de um dos componentes do casal ser estéril, fato muito comum devido ao apuramento genético.

Pode acontecer de um dos componentes do casal não se aprontar para aquele ano, por motivo doença ou muda de pena.

Um fato muito comum na criação são as canárias que não aceitam a gala do macho. Elas Ativam normalmente o ciclo da postura dos ovos e choco. Eu costumo a descartar este tipo de fêmea, pois já tentei acasalar em anos posteriores e sempre não aceitando gala. 

Um dos componentes do casal ser arrebentadores ou arremessadores de ovos para fora do ninho.

Macho muito fogoso, que ataca a fêmea no ninho para galar, mesmo quando esta fêmea esta no choco ou com filhotes pequenos.

Canária que não alimenta direito os filhotes? Será que este fato sempre é verdadeiro? Podemos raciocinar da seguinte forma;
Qual o motivo para a canária saír do ninho quando ela esta com filhotes?
Em primeiro lugar é para suprir as suas necessidades de alimento e de água e em segundo lugar é para acalmar os filhotes que ficam lhe dando cabeçadas na barriga e nos flancos do corpo indicando que estão com fome. Os filhotes quando sadios, obrigam a canária a sair do ninho quando eles estão com fome, não tem como ela agüentar a pressão, a exceção é se a canária estiver doente. Quando ouvimos dizer que à canária não alimenta corretamente os seus filhotes ou não sai do ninho para alimentá-los, causando a morte dos mesmos, podemos chegar a duas conclusões. A primeira; Que realmente a canária não é boa criadora e tentar verificar o problema, se é genético ou patológico. A segunda; Se os filhotes que nasceram portavam algum tipo de doença que lhes tirassem a força para pedir a comida quando eles estivessem com fome. Para mim, existe uma minoria de canárias com deficiência na alimentação dos filhotes, pois a procriação é a finalidade da sua existencia. As canárias são condicionadas desdo nascimento para executar esta tarefa. Acredito que a grande maioria dos casos de mortes de filhotes por falta de alimentação, são ocasionados por doenças nos filhotes.
     
A Mudança das penas nos canários
Todas as aves renovam suas penas todos os anos, com a finalidade de substituir as penas velhas e desgastadas por penas novas. Este período nos chamamos de época da "Muda" ou época da "Mudança de penas", que geralmente ocorre no verão quando a temperatura começa ficar elevada. As mudas de penas de verão duram em torno 20 à 40 dias. Existem três formas de provocar a muda das penas;
  • A muda inicial dos 02 meses de idade dos filhotes, onde são substituídas apenas as plumas dos filhotes.
  • A muda fisiológica; Esta ocorre todos os anos e tem seu início quando começam os dias quentes do verão. Esta muda tende a renovar todas as penas do canário.
  • A muda patológica; São as mudas fora de época e que pode ter a duração mais prolonga que  as mudas de verão. Estas podem ser causadas por problemas nutricionais ou desequilíbrio hormonal ou de elementos externos dos tipos; utilização de calefação no inverno, muita visitação(stress), excesso de luminosidade  diária.A muda das penas ou penas encroadas, causadas por problemas hormonais causados pelo mau funcionamento da tireoide, pode ser corrigida através do fornecimento de Iodo na alimentação diário do canário. Uma fonte muito boa de Iodo é o agrião.   
Toda a muda de pena deixa a ave debilitada e tem como características; 
  • O canário pode apresentar um estado febril.
  • O canário para de cantar.
  • O canário fica impossibilitado de ser utilizado como reprodutor(a).
No período da muda a ave deve receber uma alimentação especial e de alto valor nutritivo. O banho diário deve ser oferecido e as gaiolas devem ser espaçosas para que possam voar, estas duas medidas ajudam a diminuir o período da muda das penas.    

Um baita abraço para os amigos